Menu

Louvor e 
Adoração 

NATAL – UMA FESTA PARA SER COMEMORADA OU ESQUECIDA?

02 DEZ 2017
02 de Dezembro de 2017
Por Pr. Alexandre Farias 

Um menino nasceu e mudou a história mundial. Ele chegou de mansinho, humilde , não tinha muita gente para comemorar a sua chegada , mais o seu nascimento nunca foi esquecido por ninguém. Todos foram marcados por Antes Dele e Depois Dele.

O profeta Isaias declarou em alta e boa voz “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o principado está sobre os seus ombros, e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz”.

Mas será que Jesus nasceu neste dia?

Devemos comemorar o Natal?

Se Jesus nasceu ou não em Dezembro, não poderíamos comemora-la pela importância do fato?

Estas e outras dúvidas estarão sendo abordadas a partir de agora.

 ORIGEM DO NATAL

Natal vem do latim “natale”, que significa nascimento, os cristãos primitivos não tinham interesse de comemorar o natal, logo na metade do século III d.C.  Hipólito, bispo de Roma, escolheu a data de dois de Janeiro para comemorar o nascimento de Jesus, outros cristãos escolheram outras datas.

Em 325 a 354 d.C. ficou decidido a data de 25 de Dezembro para a comemoração do Nascimento de Jesus.

Olhando para a Palavra de Deus  não existe nenhum registro especifico neste dia, o que sabemos é que houve grande jubilo no céu e na terra marcados por um exército de anjos  e uma alegria incomparável de Deus que está registrado no livro de Lucas

Lucas1v. 14 –15 – E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, Porque será grande diante do Senhor. Uma profecia que está sendo festejada até os dias de hoje pela maioria dos cristãos.

Por mais que esta data seja incerta, isto seria um argumento irrelevante demais para não comemorar um dia especial como este.

Será que você não conhece ninguém que nasceu em um dia e foi registrado em outro?

Existem pessoas que nunca vão saber exatamente o dia do seu nascimento por serem registradas em dias diferentes. O que na verdade é relevante não é data correta mais o ato de vir a existir.

O que importa é que JESUS NASCEU e por isso o povo de Deus deve se alegrar.

O Teólogo Nilson Fontenelli Piedade faz uma colocação sobre o Natal que “quem não tem interesse de comemorar a Encarnação de Cristo pode estar sendo influenciado pelo espírito do Anticristo, ele faz esta afirmação baseado em I João 4v. 2-3 “ Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.Se este não foi o dia certo do nascimento de Cristo, não importa, pois o mais importante é a comemoração da Encarnação de Cristo.”

Será que alguns cristãos não estão herdando algumas doutrinas ou costumes das Testemunhas de Jeová?

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NÃO COMEMORAM ANIVERSÁRIOS

As testemunhas de Jeová afirmam que existem apenas dois aniversários na Bíblia, o  de Faraó e de Herodes. Segundo eles, os aniversariantes eram pagãos e  decretaram a morte em conexão com os seus aniversários e que nenhum herói da fé comemorou aniversário, mas apenas homens pagãos.

O Natal não é comemorado pelas Testemunhas de Jeová.

Olhando com cuidado algumas passagens bíblicas podemos ver que Jó celebrava festas de aniversários com seus filhos.

Jó 1v. 4 – E iam seus filhos à casa uns dos outros e fazia banquetes cada um por sua vez; e mandavam convidar as suas três irmãs a comerem e beberem com eles.

A frase esta bem clara, “iam ao seus filhos à casa dos outros e faziam banquetes cada UM POR SUA VEZ” , esta pode ser uma referência de festas de aniversários.

Voltando a Faraó e Herodes, a história  demonstra que eles eram homens que matavam em qualquer dia e qualquer hora, não precisava ser o aniversário para matar alguém.

Se apegarmos a esta posição, temos também um fato que nos dá o direito de celebrar a vida, Faraó deu a vida ao copeiro !

Gênesis 40 v.20-21 – E aconteceu ao terceiro dia, o dia do nascimento de Faraó, que fez um banquete a todos os seus servos; e levantou a cabeça do copeiro-mor, e a cabeça do padeiro-mor, no meio dos seus servos. E fez tornar o copeiro-mor ao seu ofício de copeiro, e este deu o copo na mão de Faraó… Então não foi só a morte um marco no aniversário do Faraó, mas também a vida !

Além disso, os aniversários de casamento são comemorados pelos adeptos Tjs, a instituição também comemorou os 100 anos de existência.

A comemoração natalina não é comemorada por eles e dão como referência o livro de Eclesiastes 7v. 1 – MELHOR é a boa fama do que o melhor ungüento, e o dia da morte do que o dia do nascimento de alguém.

Mas será que a Bíblia não dá nenhuma referência sobre o dia do nascimento de Cristo?

Sim, se os homens não comemoraram o nascimento do Mestre, o próprio Deus fez questão de deixar escrito que este dia seria um dia de alegria e prazer.

Lucas1v. 14 –15 – E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, Porque será grande diante do Senhor,

Lucas 2 v. 10 – 14 E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.

Se a Bíblia diz que o dia do seu nascimento iria ser um dia de prazer e alegria e ainda houve uma comemoração com um exercito de anjos celestiais porque não comemorar o Natal?

Se Deus se alegrou, porque o homem ainda acha motivos para barrar em sua vida uma alegria divina?

COMO SURGIU 25 DE DEZEMBRO

O Império Romano em 25 de Dezembro comemorava a festividade do Sol Invicto, festa que era comemorada pelos adoradores do Sol. Estes adoradores eram identificados com Mitra.

O Mitraismo era um culto semelhante ao cristianismo, quando o dia 25 de Dezembro foi cogitado para o nascimento de Cristo  houve um grande conflito  mas quem venceu foi Jesus Cristo.

Neste dia, o cristianismo ofuscou as festividades pagãs.

O profeta Malaquias profetizou no Capitulo 4v. 2 “Mas vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerro da estrebaria.”

Esta foi uma profecia na qual ninguém comenta, mas com uma grande importância para esta comemoração.

O sol da justiça nasceu e o costume pagão foi esquecido  ao longo dos anos e até hoje Cristo é honrado pelo seu nascimento.

A Luz de Cristo estampou nos ares a sua glória  e a sua onipotência o conduziu acima dos rituais pagãos.

Este acontecimento deu um novo rumo ao que era comemorado, uma festa pagã foi substituída por uma comemoração cristã como se os dias de Carnaval fosse colocado uma comemoração a Deus, como se no dia 31 de Outubro dia de Halloween fosse substituído por qualquer dia que honre a Cristo. E sabemos que substituímos o dia do halloween pelo dia da reforma. Isso seria demonizar o dia ?

Claro que não . Você comemora  um dia se ele é especial para você.

A pergunta é: Se acontecesse a troca destes dias por uma comemoração Cristã  você comemoraria com alegria ou não?

Acredito que seria uma grande vitória para o povo cristão não importa o que se comemorava, mais o que passa a ser comemorado.

Podemos fazer um paralelo ao dia 12 de outubro. Você comemora o dia da Aparecida ou o dia das Crianças?

Não importa se o dia é ou não 25 de Dezembro, o que devemos fazer é exaltar o nascimento de JESUS!

Isto já nos dá um gozo em nossa alma porque o plano de Deus estava sendo concretizado, a aliança entre você e Deus, a comunhão do homem com Deus seria estabelecido pela morte de Cristo  e para morrer é necessário nascer, o inicio de uma nova vida estava prestes a acontecer.

Uma das questões mais discutidas no meio cristão é a questão do inverno e verão, mas será que Jesus não poderia nascer no Inverno?

JESUS NASCEU NO INVERNO OU NO VERÃO?

Existem teólogos e estudiosos que defendem as duas possibilidades de que Jesus nasceu no inverno e outros dizem que não.

Vale a pena conhecer as duas posições para abrir o seu leque de informações sobre o assunto, pois o conhecimento vem das informações acumuladas durante a sua vida.

Então, Vamos a elas.

JESUS NÃO NASCEU NO INVERNO

O contexto de Lucas nos dá a entender que Jesus teria nascido no verão  por causa do recenseamento determinado por César Augusto (Lucas 2- 1-2).

Outra posição defendida é que os pastores estavam no campo durante a noite, para quem já vez uma viagem a Israel  é de conhecimento que à noite, o frio é muito forte e que os pastores não conseguiriam aguentar estando com o rebanho. Outra situação contraria ao inverno é o deslocamento de uma grande quantidade de pessoas de um local para o outro  fato que não seria comum ou apropriado no inverno, então alguns entendem que o nascimento de Jesus poderia ter acontecido no período entre Abril e Novembro.

JESUS PODE TER NASCIDO NO INVERNO

Por outro lado, gostaria de colocar uma posição contraria que defende o nascimento de Jesus no Inverno.

Levando em conta que o decreto foi dado pelo Imperador e devia ser obedecido por todos, não importava se estava no verão ou inverno. Outro ponto que devemos analisar é que todos eram obrigados alistar-se, não importando a situação em que se encontrava,  até mesmo Maria grávida teve que ir.

O recenseamento Romano tinha duas finalidades:

1- Declaração dos nomes das pessoas, sua ocupação, esposas, filhos, servos e propriedades.

2- Declaração do valor de suas propriedades, do dinheiro e outros recursos com que esperavam contribuir para a manutenção do governo, o fornecimento de homens e dinheiro.

Não sabemos a necessidade do governo nesta época, poderia ser uma chamada extraordinária. Este recenseamento poderia ser para obter mais dinheiro, problema que afetava a todos com os impostos altos que o Governo Romano impunha e quando os Romanos colocavam a sua ordem, ela não poderia ser desobedecida.

Outro fato que deve ser levada em conta  é que Jesus não nasceu no relento como é demonstrado nos presépios, ele nasceu na estrebaria.

As casas da época normalmente tinham um lugares para colocar os animais, eram como uma garagem, o que muitos livros chamam de primeiro plano da casa. Este lugar era disponibilizado para guardar os animais do frio.

Jesus estava na manjedoura,  para alguns defensores do inverno demonstra que Jesus estava dentro da casa e protegido do frio com os animais. Este seria um sinal do inverno.

Na questão dos pastores que estariam com as ovelhas no campo, existe uma posição de R.N.Chaplin indicando que as ovelhas reservadas para o sacrifício no templo eram postas a pastar nos campos que circundavam Belém  e que as ovelhas para o sacrifício não poderiam ser confinadas, elas teriam que ser criadas em pasto aberto. Então se fosse inverno ou verão não importaria. Estes pastores deveriam ser homens preparados para esta tarefa, cuidando das ovelhas que eram em beneficio a adoração efetuada no templo.

Os pastores foram abençoados por Deus e tiveram a oportunidade de ver o menino Jesus que seria a substituição dos sacrifícios  por amor e submissão à ordem do Senhor.

Deus tinha dado aos pastores a certeza de que aquele sacrifício de ficar tomando conta das ovelhas iria acabar em breve, em outros argumentos teológicos, a visita dos anjos aos pastores foi um presente do próprio Deus aos pastores pela fidelidade por guardar os animais. Eles foram os primeiros a serem aviados da chegada do Messias.

O interessante é que estes animais eram criados nas regiões de Belém e Jesus nasceu em Belém!

ELE NASCEU PARA MORRER POR NÓS

As datas e o tempo ficam em segundo plano para o Cristão, o que não podemos esquecer é que Jesus foi uma promessa de Deus para resgatar o Homem.

Quando olho para a Bíblia o nascimento de Jesus indica esperança, Ele é o libertador, o profeta, o sacerdote  e o próprio sacrifício. Para qualquer cristão o natal deve lembrar a materialização do Amor de Deus, a revelação do próprio Deus para o homem, a porta que nos dá entrada ao reino Celestial. Porque antes de Jesus morrer, ele precisou nascer! E a sua morte nos trouxe o nascimento espiritual.

Por isso quero lembrar Isaias 53:

Quem deu credito a nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor?

Porque foi subindo como um renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos caso dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si, e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades, o castigo que nos trouxe a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós estávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele à iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca, como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca.

Da opressão e do juízo foi tirado, e quem contará o tempo de sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes, pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sai morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.

Todavia, ao Senhor agradou moê-lo fazendo enfermar, quando sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará aos seus dias, e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.

Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos, porque as iniqüidades deles levará sobre si. Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores, mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

 ELE NASCEU PARA MORRER POR NÓS.

Pr. Alexandre FariasTeólogo e Apologista Cristão Brasileiro. Pastor da Comunidade Tempo de Viver em São Bernardo do Campo .

Contato – whats 011 94603 3349 – e-mail : restauravida@uol.com.br

Voltar


Tenha você também a sua rádio